10/09/2018

Lançado o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública lançou o seu anuário estatístico, compreendendo dados de registros policiais sobre criminalidade, informações sobre o sistema prisional além de gastos com segurança pública e demais indicadores referentes ao ano de 2017.

O relatório aponta um total nacional de 63.880 mortes violentas durante o ano de 2017, o que estabelece uma taxa de 30,8 assassinatos para cada 100 mil habitantes - 2,9% maior do que o ano anterior. Deste total, 26,2% ocorreram nas capitais estaduais. O Rio Grande do Norte é o Estado com maior número de mortes violentas, com 68 homicídios para cada 100 mil habitantes. Na comparação com o ano anterior, o Ceará apresentou o pior resultado, com aumento de 48,6% em relação a 2016.

Segundo o relatório, em 2017 existiam 729.463 pessoas encarceradas e 367.217 vagas no sistema prisional, com média de duas pessoas por vaga. Destes, 37% estavam presos em situação provisória - ainda não tinham sido julgados. 

O número de estupros registrados teve aumento de 8,4% em relação a 2016, com um total de 60.018 casos. O número de mulheres vítimas de homicídio cresceu 6,1% em relação ao ano anterior, com 4.539 casos. Destes, 1.133 doram registrados como feminicídio - quando a vítima é morta por ser mulher.

Os gastos com Segurança Pública tiveram incremento de 0,85%, totalizando R$ 84,7 bilhões em 2017, divididos entre União, Estados e Municípios, correspondentes a 1,3% do PIB e média per capta de R$ 408,13 por habitante.






  

Contato

Rua Uruguai, 155 / 11º andar - Sala 20
Porto Alegre-RS/Brasil - CEP 90010-140
Fone: 55 51 3289-6664 e 55 51 3289-6684
e-mail: observapoa@observapoa.com.br

Newsletter




Desenvolvimento procempa
Prefeitura de Porto Alegre
Prêmio Cidades Sustentáveis