06/09/2018

Vigilância em Saúde reforça combate ao escorpião amarelo



A Vigilância em Saúde deu início a um trabalho de prevenção junto as escolas da Capital para alertar sobre o perigo oferecido pelo escorpião amarelo, que voltou a ser avistado na região do Centro Histórico. Até o final de novembro os agentes deverão visitar todas as escolas infantis para reforçar o trabalho de prevenção, já que as crianças costumam ser a faixa etária mais vulnerável ao contato com o animal.
 

Todo o município de Porto Alegre é considerado infestado pelo escorpião amarelo, que costuma aparecer nos locais escuros e úmidos e principalmente onde há acúmulo de lixo, pois as baratas estão entre suas presas preferenciais. Em 2018 houve o registro de uma pessoa que foi picada e precisou de atendimento médico.
 

A orientação da Vigilância em Saúde é que, ao se deparar com um escorpião amarelo, a pessoa tente matá-lo sem o uso de inseticida - o animal é resistente à maioria dos produtos disponíveis para uso doméstico. Em seguida, a Vigilância deve ser acionada pelo fone 156 para que sejam tomadas as devidas providências. Solicita-se também o registro fotográfico, se possível.
 

Em caso de picada, a pessoa deve procurar imediatamente o Hospital de Pronto-Socorro de Porto Alegre (Av. Osvaldo Aranha, 1234), que é o único estabelecimento de saúde da Capital com disponibilidade de soro antiescorpiônico. As equipes dos postos de saúde nos diversos bairros também têm condições de reconhecer os casos e encaminhar os pacientes para o HPS.



  

Contato

Rua Uruguai, 155 / 11º andar - Sala 20
Porto Alegre-RS/Brasil - CEP 90010-140
Fone: 55 51 3289-6664 e 55 51 3289-6684
e-mail: observapoa@observapoa.com.br

Newsletter




Desenvolvimento procempa
Prefeitura de Porto Alegre
Prêmio Cidades Sustentáveis