08/03/2017

Em dois meses Porto Alegre registra 1646 ocorrências de violência contra a mulher

Oito de março sem ter o que comemorar. São o que mostram os dados da Delegacia de Polícia Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM: em janeiro e fevereiro deste ano foram 1646 denúncias registradas de violência contra a mulher em Porto Alegre, 333 a mais que as registradas na mesma época no ano de 2016 (1313 denúncias).
 
Deste número, 386 são ocorrências informando lesão corporal, sendo em janeiro 188 e fevereiro 198; e 16 estupros, sendo 9 em janeiro e 7 em fevereiro. Os demais, 1244 registros, referem outros delitos como, por exemplo, o delito de Ameaça, bastante comum, com 217 registros em janeiro e 192 em fevereiro, totalizando 409 registros.Também foram solicitadas 442 medidas protetivas de urgência no mês de fevereiro e 493 no mês de janeiro.
 
Apesar do fortalecimento de debate público sobre violência contra a mulher e a ampliação do conhecimento da Lei Maria da Penha, aprovada em 2006, a maioria das mulheres não denuncia as agressões sofridas. Segundo a pesquisa "Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil", realizada pelo Datafolha e divulgada ontem (7 de março), mais da metade das vítimas de agressões (52%) não fazem nada após a violência, por medo ou vergonha. Desta forma, os números de todos crimes cometidos contra as mulheres podem ser ainda maiores.


  

Contato

Rua Uruguai, 155 / 11º andar - Sala 20
Porto Alegre-RS/Brasil - CEP 90010-140
Fone: 55 51 3289-6664 e 55 51 3289-6684
e-mail: observapoa@observapoa.com.br

Newsletter




Desenvolvimento procempa
Prefeitura de Porto Alegre
Prêmio Cidades Sustentáveis